Atualizado em

Empresas em que o trabalho acontece de forma remota, que possuem filiais em diferentes locais ou cujos empregados se deslocam com frequência para viagens, reuniões e atendimento in loco costumam enfrentar o mesmo desafio: como permitir que os usuários tenham acesso à rede corporativa fora do escritório com segurança. Existem algumas opções no mercado como obter um link por rádio ou comprar uma linha privada, mas a mais indicada para quem procura uma conexão segura a um preço acessível é a VPN.

O que é VPN?

A sigla VPN vem do inglês Virtual Private Network, ou Rede Virtual Privada. Como o nome sugere, este tipo de conexão permite o tráfego privado de dados entre dois ou mais pontos remotos por meio de uma rede pública virtual (em geral, a mais utilizada é a internet). A ampliação da área de conexão e a segurança da informação, duas das principais vantagens da VPN, acabam gerando outros benefícios para a empresa como o aumento da produtividade, a simplificação da topologia de rede, a possibilidade de suporte remoto e a redução do tempo e do investimento com locomoção de usuários.

A VPN pode, ainda, ser usada apenas para oferecer uma conexão mais segura a uma rede pública.

Quando e como utilizar?

Qualquer empresa com dois ou mais computadores e necessidade de acesso em diferentes regiões geográficas está apta a utilizar uma rede VPN. A solução, além de barata, é simples: basta que os computadores estejam ligados à internet e possuam um software de gerenciamento específico instalado ou um dispositivo que forneça o gerenciamento da VPN. A conexão também acontece de forma fácil. Os usuários acessam a internet e, em seguida, requisitam acesso à rede corporativa por meio do software de VPN. A velocidade de navegação e de transmissão de dados dependerá diretamente da velocidade de conexão da internet local.

 

Segurança em uma rede privada

Por utilizar uma infraestrutura pública de rede, em que milhões de usuários trocam uma enorme quantidade de dados a cada segundo, os mecanismos de segurança da informação devem receber atenção especial. A criptografia de dados e sua transmissão por tunelamento, por exemplo, são dois dos mais utilizados em redes VPN.

A criptografia utiliza uma série de técnicas para cifrar os dados de forma que somente o emissor e os receptores autorizados possam decifrá-los. Assim, mesmo que um usuário não autorizado tenha acesso às informações trocadas, ele será incapaz de lê-las.

Após criptografadas, as informações são encapsuladas e transmitidas por tunelamento. O processo consiste em construir um túnel por onde os dados trafegam, sem acesso possível a usuários externos.

As redes VPN também oferecem proteção do IP do computador do usuário, que fica “camuflado” pelo novo IP adquirido, e não pode ser identificado pela empresa provedora de internet, pelo servidor ou pelos sites e endereços visitados.

 

Custo-benefício

Alguns fatores fazem com que a utilização de VPN se torne mais atrativa financeiramente para as empresas do que as demais soluções existentes. A rede privada exige um investimento financeiro bastante reduzido, se comparado ao dos links dedicados, e seu custo-benefício aumenta ainda mais à medida que a distância entre os pontos de conexão aumenta. A expansão do número de pontos conectados à rede também acontece sem necessidade de investimento em infraestrutura. Outro facilitador é o fato de que uma VPN é suportada por uma rede existente em praticamente todo o mundo, a internet, o que reduz significativamente os gastos com instalação e manutenção.

 

Como implantar uma rede VPN

Apesar da facilidade para utilização de uma rede VPN, sua implantação em uma empresa demanda o envolvimento de profissionais com bom domínio de protocolos, IPs, máscaras de rede e gateways. Uma equipe com bons conhecimentos desses e de outros temas de redes será capaz de desenvolver estudos de viabilidade, elaborar um projeto e implantar sua rede VPN levando em consideração as características da rede corporativa, a localização geográfica das unidades e escritórios, os deslocamentos realizados e a complexidade da necessidade por segurança da informação.

Atualmente, muitas empresas utilizam a VPN para dar acesso remoto aos seus funcionários. O acesso móvel é cada vez mais comum e exige políticas e regras de segurança bem estruturadas. Outra maneira bastante eficiente de permitir esse acesso remoto é utilizar soluções de cloud computing seguras e adequadas para o seu negócio. Saiba mais sobre cloud server!

 

 

Autor

Leandro Lima
Leandro Lima
Possui 12 anos de experiência em telecomunicações e infraestrutura de TI. Atuando na coordenação e elaboração de projetos para organizações governamentais e privadas. Possuí as certificações profissionais CCNA R&S + CCNP R&S + ITIL + IPv6 Enginner + Avaya ACIS e ACSS.