Em um mercado cada vez mais digital, as ofertas de tecnologias que auxiliam na rotina da empresa se tornam mais completas e dinâmicas sucessivamente. O uso de cloud computing (computação na nuvem) já tem sido integrada a sistemas corporativos de negócios de todos os tamanhos e setores de atuação. O motivo é tão simples quanto imperativo: maior segurança e eficiência dos processos. Mas, para aproveitar essas vantagens a segurança na nuvem também precisa ser prioritária.

O uso de soluções na nuvem significa, basicamente, utilizar servidores remotos para ter acesso a banco de dados, plataformas e sistemas de tecnologia. Com isso, a empresa ganha em disponibilidade de informações e processos essenciais para a rotina de trabalho e, ao mesmo tempo, reduz custos de implementação e manutenção de alternativas locais. Entretanto, com essa opção, invariavelmente, fica maior o uso de redes externas, como a internet. Esse tráfego pode representar um aumento de vulnerabilidade do seu sistema. O que não acontece se houver uma política de segurança, melhor ainda, se for uma política de segurança na nuvem.

 

O que é segurança na nuvem de TI?

A segurança da informação em ambientes corporativos pode ser vista como uma gama de estratégias e soluções que garantem a preservação de seus dados, softwares e hardwares a ataques, externos ou internos. É a proteção de informações essenciais contra roubo, vazamento de dados, impedimento de acesso e exclusão de entradas.

Essas estratégias de segurança podem ser feitas tanto localmente quanto também de modo remoto. Em outras palavras, o cloud security é unir a necessidade de proteção aos benefícios de uma solução na nuvem. Mas, por que cloud security?

 

Melhor custo/benefício

A prioridade para todo bom gestor é alcançar o máximo de eficiência com o mínimo de custos. Por isso, a flexibilidade dos serviços de segurança na nuvem é um ponto estratégico crucial. As diferentes alternativas, confiáveis, de cloud security permitem que cada empresa possa empenhar o custo na medida da utilização que o negócio demanda.

Ao contrário de instalações locais, em que é preciso um investimento inicial elevado, além da manutenção de servidores locais, equipe de suporte internas etc., com a contratação de serviços de segurança em nuvem, as preocupações nesse sentido são minimizadas. Quando o Service Level Agreement (SLA) é estabelecido, são definidas as necessidades para aquele momento, que podem ser adaptadas ao longo do tempo. Você paga apenas pelo que usa.

 

Escala variável

Outro benefício das soluções de segurança na nuvem está também relacionada à flexibilidade dos contratos possíveis. Alguns gestores gostam de observar suas empresas como organismos vivos, ou seja, passam por ciclos variados, momentos diferentes ao longo do tempo. Em um ano, pode-se estar em um ciclo de estruturação e, em outro, de expansão.

Com soluções de segurança locais, a adaptação das proteções às mudanças da empresa pode se tornar um processo doloroso. Com, por exemplo, compra ou venda de estruturas físicas e contratação/treinamento de novos profissionais, muito do tempo de trabalho pode ser requisitado para esses alinhamentos. Ao trabalhar na chave de segurança em nuvem, essas modificações podem ser feitas em questão de minutos, seja para ampliar espaços e ferramentas utilizadas ou o contrário.

 

Protegido em qualquer lugar

Se as soluções de segurança locais podem ser limitadas no alcance da tranquilidade que oferecem, as soluções de segurança na nuvem são concebidas para acessos dispersos geograficamente. Desde a estruturação, uma camada de proteção é implementada independentemente da localização do usuário que solicita acesso.

Com os níveis de certificação estabelecidos, é indiferente que o acesso seja feito a partir da sede da empresa ou de uma localização distante. Já que os protocolos de segurança são verificados através do acesso pela internet, o alcance da proteção está garantido em todas as localidades em que sequer seja possível fazer solicitações.

 

Informação visível a quem precisa

Servidores locais estão mais vulneráveis ao acesso de invasores do que cloud servers. Isso acontece por uma série de motivos. Um deles é a configuração de chaves de acesso e níveis de certificação específicos. Cada usuário é cadastrado no sistema e monitorado quando faz uma solicitação de tráfego. Dessa forma, é possível garantir que o colaborador só terá acesso àquilo que precise ou deva.

Outra grande vantagem, essencial para o alto nível de segurança, é o tráfego criptografado de informações. Quando um dado trafega por uma rede munida de sistemas de segurança de rede, automaticamente ele é criptografado. Com isso, mesmo que haja um imprevisto, dados sensíveis interceptados não podem ser lidos ou alterados.

 

Certificações e parcerias

Tradicionalmente, para algumas pessoas parece ser mais seguro ter o dinheiro guardado no colchão do que no banco. Mas, evidentemente, é uma péssima decisão.

Ainda que um desavisado possa acreditar que toma todas as decisões possíveis para proteger sua poupança onde dorme toda noite, sabemos que os criminosos já sabem que esse é um dos primeiros lugares a se vasculhar em um assalto. Além disso, todas as reservas em um mesmo lugar significa que, caso aquelas economias sejam furtadas, a vítima perderia tudo. Sem contar que nenhum sistema de câmeras particular é mais complexo e eficiente do que os dos bancos, usados por pequenos poupadores e grandes investidores. Resumidamente: é mais barato e mais seguro deixar a segurança financeira com os especialistas.

Com a segurança na nuvem o princípio é o mesmo. Alguns gestores, por questões culturais, ainda têm certa resistência com as soluções em nuvem,  mas os serviços contratados por grandes corporações, exigentes dos mais altos níveis de certificação de segurança, com diversas estratégias de servidores com redundância de acesso e níveis de backup, estão acessíveis a todos os tipos de clientes. Com a parceria adequada, você não pode perder a chance de se beneficiar do melhor que há disponível para a segurança dos seus dados.

Esperamos que agora você já saiba por que a segurança na nuvem é tão essencial para as empresas de hoje. Se tiver alguma dúvida, não hesite em entrar em contato. E, caso queira saber mais sobre a computação em nuvem, leia nossa página sobre cloud computing.

 

Autor

Saulo Costa
Saulo Costa
Possui 9 anos de experiência em telecomunicações e infraestrutura de TI. Atua na elaboração de projetos para organizações governamentais e privadas. Possui as certificações profissionais CCNA R&S + Avaya ACSS + MCP + ITIL.